quarta-feira, 19 de setembro de 2018

Coimbra (I)

Em finais de Agosto a pretexto de visitar  uma exposição em Coimbra, sobre o Titanic, fomos até lá onde caminhei imenso, (num dia muito nublado, mas com temperatura agradável)  deu para observar praticamente todas as belezas desta encantadora e mítica cidade. Todos os momentos foram muito bem aproveitados.

Acompanhem-me:

A caminho do Exploratório onde estava a exposição fui fotografando :

O Rio Mondego

(Clique sobre as fotos ara ampliar)





 Miguel Torga, pseudónimo de Adolfo Correia da Rocha, médico e escritor exerceu durante quatro décadas a sua profissão nesta cidade (onde merecidamente é muito referenciado) aqui falecendo em 1995. Era natural de São Martinho da Anta, onde nasceu em 1907.




Construção: inícios do Sec. XIII
Estilo Gótico
A vida deste Mosteiro foi marcada ao longos séculos por sucessivos alagamentos provocados pelas cheias do Mondego.




 
Entrada para o Portugal dos Pequeninos, que não visitei por já lá ter estado há bastantes anos com os meus filhos.
 Igreja do Convento de são Francisco


 Depois de uma longa caminhada a chegada ao Exploratório.
 Aspetos da exposição de que acima falei e que aconselho a quem puder que visite havendo outros motivos de interesse no mesmo recinto.
(Sobre o Titanic toda a sua história ali nos é narrada desde a construção até à sua única e trágica viagem).




 De regresso ao centro da cidade continuei a clicar aqui e ali...

 Um campo de golfe, cuja existência desconhecia.
 Quinta das Lágrimas que estava encerrada.
 De novo junto ao Mondego e paragem para almoço.

Oportunamente mostrarei mais alguns dos muitos registos que efetuei em Coimbra, cidade que não visitava há bastante tempo e que apreciei imenso revisitar, agora mais em pormenor.



quarta-feira, 12 de setembro de 2018

Jardim do Cerco de Mafra

O Jardim do Cerco de Mafra é um jardim Barroco, inspirado em Versalhes, de paragem obrigatória para quem visita Mafra. Pelos seus bosques e jardins que se estendem por oito hectares pode-se desfrutar de belos recantos com sombras, lagos, pequenos hortos, parques de merendas e espaços para  as crianças brincarem e darem asas à suas atividades. Nos dias de calor é um dos parques onde mais aprecio refugiar-me devido ao contato tão estreito com a natureza, em plena vila de Mafra, junto ao Palácio. Há cerca de um mês passei por lá deixando-vos hoje alguns dos meus registos. Espero que apreciem.

Clique sobre as fotos para ampliar

A entrada 








  (Edifício da nora em reparação no momento em que estive no jardim)














 Nos cruzamentos das alamedas do bosque existem estátuas como a que mostro aqui.


 Torres do Palácio Nacional de Mafra.


 Parque de merendas.









Não hesitem e quando passarem por Mafra visitem este espaço.
Vão gostar e não se arrependerão.
A entrada é livre!

Fotos: Ailime