sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Reflexos do nascer do sol

Já  há algum tempo que não partilhava fotos que me são enviadas pelas minhas irmãs. Lembrei-me de retomar esse hábito mostrando-vos o nascer do sol, hoje, num local próximo de Lisboa com vista sobre o  Parque Monsanto, Tejo e o Cristo-Rei (Almada) captado lindamente por uma delas por telemóvel!  Acho as cores deslumbrantes! 

O nascer do rei sol (como ela referiu) e bem.


   






«Já observaram que toda a beleza da vida está no “início” das coisas? Nascer do sol, nascer da vida, nascer do amor, nascer da amizade!». 

 Alvaro Granha Loregian

Deixo-vos com estas imagens  e pensamento desejando-vos um excelente  fim de semana.

Abraços. Ailime
 Fotos L.O.




8 comentários:

  1. Como é lindo o nascer do Sol.
    Bjs Ailime,obrigada pela visita e um ótimo final de semana.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  2. Lindíssimas fotos,Ailime e o nascer de algo sempre é legal! bjs, chica

    ResponderEliminar
  3. Nascer na natureza é uma delícia! Bj e belos momentos

    ResponderEliminar
  4. Nascer na natureza é uma delícia! Bj e belos momentos

    ResponderEliminar
  5. Oi Ailime! Belas fotos!Sim O nascer renascer sempre é lindo. Beijos

    ResponderEliminar
  6. Lindas imagens, ótima retomada, frase perfeita de Alvaro Granha Loregian! Tudo de bom! Abração!

    ResponderEliminar
  7. Belos registros das irmãs que voce partilha conosco.
    Lindo ver o Sol vir de mansinho iluminando e aquecendo tudo, dando vida a cada coisa.
    Abraços

    ResponderEliminar
  8. A beleza, também poderá ser encontrada, no fim do dia...
    O por do sol, também pode ser lindíssimo... com o dia, finalizando, dando-nos esperança de que o novo amanhã, poderá ser tão belo ou mais, do que o dia que passou...
    De qualquer forma, o início do dia, é sempre maravilhoso de apreciar... com estas tonalidades de fogo... pintadas de fresco... Linda sequência de imagens!
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar

Aqui mostro um pouco mais dos ecos e reflexos que me saem da alma.
O que me rodeia, o que me sensibiliza, algumas coisas que gosto de fazer no meu dia a dia! Aqui sinto-me em casa. Espero por todos vós! Ailime