segunda-feira, 8 de junho de 2015

Ecos e reflexos de Sintra (Parte 3 - conclusão) - Quinta da Ribafria

Para finalizar esta série de fotos sobre a Quinta da Ribafria na Várzea de Sintra destaco a Capela, que embora fechada, parece parcialmente recuperada (interior) embora mostre alguma sujidade. As fotos  do interior obtive-as introduzindo a câmara através dos gradeamentos das janelas!









 r




À medida que subimos o céu vai emergindo daquela densa  e imensa floresta que nos envolve.






 Chegados ao topo  aguarda-nos um planalto (denominado o Miradouro) com outro tipo de vegetação  e arvoredo de onde se  avistam algumas localidades e do nosso lado direito o Castelo dos Mouros.


Castelo dos Mouros ao longe

Para terminar acrescento que as fotos (tiradas com telemóvel)  dão apenas uma pálida ideia do que é todo este complexo da Quinta da Ribafria. Aconselho a quem aprecia a natureza que, para além de poder admirar a Quinta e as suas peculiaridades, poderá caminhar  e desfrutar plenamente da beleza deste tão aprazível local.  Não hesitem em visitá-la pois serão agradavelmente surpreendidos !

Desejo-vos uma boa semana. Abraços. Ailime

6 comentários:

  1. Deu pra sentir tudo dali...O escuro dos caminhos e de repente, o sol e céu azulão lindo! Beleza de todos e passeio!Valeu te acompanhar! bjs, linda semana! chica

    ResponderEliminar
  2. Gostei à beça, Ailime... Os azulejos me fizeram lembrar muita coisa vista em Portugal!
    Paisagens e céus lindos!

    # No Vida & Plenitude coloquei a receita da cebola/comentários.

    Abraços e até mais...

    ResponderEliminar
  3. Boa noite, Ailime.
    Não conheço a Quinta da Ribafria, mas você está aqui a fazer um excelente trabalho de divulgação.
    O interior dessa capela, é muito bonito. Gosto dos azulejos e da forma da pia. Será uma pia baptismal? Parece.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  4. Olá, Ailime! Obrigada pela reportagem excelente de um local magnífico - ainda assim, tem que vir ao norte!!!!

    A tinta que uso é comprada no Leroy Merlin, é esmalte sintético mate. Não tem cheiro e seca num instante.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada, NIna, pela sua preciosa informação!
      Sobre o Norte, gostaria de voltar! Já conheço bastante, mas o Norte é sempre o Norte e deixou-me muitas saudades!
      Um beijinho.

      Eliminar
  5. Apesar das dificuldades relatada as imagens estão boas e belas e contam historias. Sintra apresenta lugares fantásticos, a historia desta capela deve remontar anos e mais anos.
    Partilha perfeita Ailime.
    Abraçoss

    ResponderEliminar

Aqui mostro um pouco mais dos ecos e reflexos que me saem da alma.
O que me rodeia, o que me sensibiliza, algumas coisas que gosto de fazer no meu dia a dia! Aqui sinto-me em casa. Espero por todos vós! Ailime